Desde muito cedo as crianças estão expostas ao mundo tecnológico, como celulares, tablets e outros dispositivos eletrônicos. Nesse contexto, o uso de tecnologia na educação é importante para despertar o interesse dos alunos.

Há diversas formas de a escola aplicar esses recursos com o objetivo de proporcionar um aprendizado rico e atrativo aos jovens. Saber explorar todo esse potencial pode ajudar a despertar o interesse do aluno por disciplinas em que ele tem dificuldade.

A seguir, mostraremos as principais tendências tecnológicas que geram benefícios à área da educação, para que sua escola saiba exatamente o que oferecer a seus alunos, bem como o que pode ser usado para contribuir com a gestão escolar. Acompanhe!

Google for Education

Essa plataforma do Google oferece uma série de ferramentas em nuvem que podem ser utilizadas por alunos e professores, a fim de aprimorar o aprendizado. Conheça os recursos que ela traz:

  • Google sala de aula — plataforma de gerenciamento de tarefas para professores e alunos, que possibilita ao educador distribuir atividades, corrigi-las e informar as notas;
  • Google G Suite for Education — conjunto de ferramentas para desenvolver o trabalho escolar (entre elas, o Gmail, o Drive e o Docs);
  • conjunto de ferramentas para auxiliar os alunos em diversas atividades (Google Search Education, Google Cultural Institute e Google Scholar);
  • Chromebooks — computadores portáteis com custos acessíveis;
  • Google Expeditions — ferramenta de aprendizagem que permite levar passeios virtuais para o ambiente escolar.

O grande diferencial desse serviço é que ele é integrado ao site da escola, o que proporciona inúmeros benefícios a ela, como maior controle de acesso e mais segurança da informação.

Big Data e Inteligência Artificial

Big Data é uma tecnologia que utiliza um grande volume e formatos de dados para extrair informações que sejam relevantes a um determinado assunto. Na educação, ela pode ser aplicada em diversos setores, como ao extrair informações pertinentes à gestão escolar ou para melhorar o desempenho dos alunos.

Uma forma de aplicação é por meio da análise comportamental do aluno. Dessa maneira, com base em informações como o feedback das aulas, o professor pode decidir se seu conteúdo está adequado ou se é preciso revisá-lo. Outro exemplo é identificar eventuais dificuldades enfrentadas pelos alunos e, assim, tomar decisões para resolver o problema (como dar aulas de reforço).

Realidade virtual e aumentada

A realidade virtual torna possível estar presente em um mundo que não existe. Já a realidade aumentada é uma mistura de mundo real e virtual. Isso significa que a tecnologia utiliza elementos do mundo real e objetos do mundo virtual em 3D e ampliados, o que torna a percepção bem realística.

Na educação, a tecnologia pode ser utilizada para ilustrar e facilitar o entendimento dos conteúdos. Por exemplo, os órgãos do corpo humano podem ser apresentados de modo realístico e didático. Também é possível usar os recursos disponíveis para simular viagens a outras épocas, algo que favorece o aprendizado de História.

Microlearning

Essa é uma nova tecnologia que propõe um jeito diferente de apresentar o conteúdo aos alunos. Nesse modelo, o aprendizado tende a ser mais rápido e com conteúdos mais curtos. Isso não significa redução de matérias: é o tempo de aplicação de cada trecho que fica menor, o que facilita a assimilação por parte do aluno.

O ensino é transmitido de forma simples, curta e com linguagem acessível. Além disso, o conteúdo pode ser dado em diversos formatos, como videoaulas, e-books, infográficos, entre outros.

Viu só como o uso de tecnologia na educação contribui para um bom aproveitamento escolar? Podemos contar com inúmeros recursos tecnológicos para oferecer conhecimentos aos alunos de maneira criativa. Por isso, é importante estar por dentro da transformação digital para inovar e destacar sua instituição de ensino.

Gostou do nosso artigo sobre o uso de tecnologia na educação? Então siga-nos no LinkedIn e no YouTube para acompanhar mais publicações!